Últimos assuntos
» [RP FECHADA] Help me.
Qui Out 19, 2017 4:46 pm por León Delavour Benoir

» [RP FECHADA +18] - When you return...
Qua Out 18, 2017 3:16 pm por Lucius Flinnegan

» [RP FECHADA +18] - Who's gonna be the leader?
Seg Out 09, 2017 4:27 pm por Daniel Almodova

» [RP FECHADA] - We're not lying, just playing.
Qui Out 05, 2017 4:39 pm por Lorenzo McLean

» [RP FECHADA] - I'm gonna teach you.
Qua Out 04, 2017 2:31 pm por Noah McMillian

» [RP FECHADA] - New student
Ter Out 03, 2017 3:23 pm por Harry Darkstalker

» AVATARES MASCULINOS
Sab Set 30, 2017 10:39 pm por Arkham Strauss

» [RP FECHADA +18] - You're my toy
Qui Set 28, 2017 3:08 pm por Alex Cooper

» [RP FECHADA +18] - That's my reality, it's not a game
Qui Set 28, 2017 2:17 pm por Cameron St. Louis

Ambientação
Bem vindo a São Francisco - CA. Em São Francisco cada bairro tem personalidade própria, do hippie-chique Upper Haight ao descontraído Mission. O bairro Marina está repleto de bistrôs estilosos e vistas dignas de cartão postal da Ponte do Golden Gate, ao passo que Noe Valley oferece lojas exclusivas. Cumprimente os leões marinhos no Pier 39, e experimente o queijo e as guloseimas locais no Ferry Building. Venha fazer uma de uma aula de ioga no Dolores Park, maravilhe-se com o moinho holandês em Ocean Beach ou liberte seus fetiches mais ocultos na Folson Street Fair. Seja qual for o seu estilo, todos eles se encontram nessa acolhedora metrópole da costa oestre norte american, porém cuidado, pois nem tudo aqui são flores e logo perceberá que os espinhos estão por todos os lados. XOXO.
Parceiros

[RP FECHADA +18] - That's my reality, it's not a game

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP FECHADA +18] - That's my reality, it's not a game

Mensagem por Henrik Mors Schwarz em Dom Set 24, 2017 7:30 pm



It’s my reality, it’s not a game
Essa é uma RP FECHADA entre Cameron St. Louis e Henrik Mors Schwarz, que se passa no dia 02 de Setembro, 2017. A interação ocorre em um quarto do hospital, que permite o descanso dos funcionários. É noite, próximo das 00:30 a.m. A temperatura é baixa, fazendo, em média, 14°C.
Copyright ©️ 2017 All Rights Reserved for Mayu Amakura at Lotus Graphics
avatar
Henrik Mors Schwarz
Masochist
Masochist

Localização : São Francisco.
Data de inscrição : 22/07/2017
Mensagens : 3

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA +18] - That's my reality, it's not a game

Mensagem por Henrik Mors Schwarz em Dom Set 24, 2017 7:54 pm


Já queria ir pra casa, mas tinha que focar ali – afinal, era seu trabalho, seu meio de ascender na carreira. Suspirou e passou a língua entre os lábios enquanto se locomovia. Vestia um jaleco branco e, por baixo, também estava utilizando vestimentas brancas, combinando com as paredes do hospital. Normalmente estava em cirurgia ou algo assim, não ficava num lugar específico – contudo, o Chefe de Cirurgia, seu mestre, no caso, pedia para ficar perto dele. Era vigiado constantemente, algo que incomodava um pouco, mas não reclamava.

Apesar das punições serem doloridas, aceitava as mesmas, pois era a maneira que conseguia de sentir prazer. Além disso, ainda estava em processo de controle, por isso acabava respondendo Cameron de vez em quando, sendo conhecido por ser um escravo “levemente” respondão. Infelizmente, teria que ficar, pois sentia-se cansado e tinha medo de acabar provocando algum acidente.

Talvez na próxima você tome um café ou algo do gênero., pensou e fez um biquinho. Se estivesse mais disposto, poderia voltar para sua casa, sua cama e... Bem, dormiria. Claro que não vivia num hotel cinco estrelas, já que se sustentava sozinho e não vivia num mundo de luxo, mas com toda a certeza do mundo sua cama era melhor que a do hospital. Passou a mão direita pelo seu cabelo, ajeitando-o e deixando-o no topete organizado que vivia ali.

Era muito charmoso, mas não era intencional. O seu jeito de falar e sua postura viviam se destacando por onde quer que passasse e, além disso, era dono de uma grande mente, sendo um rapaz inteligente. Suas íris azuladas viviam analisando as coisas, principalmente quando se tratava de seu trabalho. Observava as cirurgias, os livros e, com seus ouvidos, escutava todas as informações que lhe era dada. Diferente de muitos internos, ele realmente se esforçava para crescer dentro do hospital.

Seus pais, Allan e Karen, tinham morrido fazia muito tempo – mas conseguiram ver o garoto concluir o Ensino Médio. Após isso, Henrik se sustentara, já que seu tio conseguira pegar todas as coisas para si na hora de organizar o inventário. Ele não se importava, pelo menos, não mais. Não queria ter relação alguma com parente de outro país ou qualquer outro lugar.

Caminhava até um dos quartos de descanso e, em seguida, adentrou um deles rapidamente. Havia duas camas, por isso soltou um suspiro. Sabia que as chances de ter alguém o incomodando ali não era tão grande, já que a maioria das pessoas voltavam para casa. Andou até a cama, cansado e logo deitou o corpo, com a barriga para o colchão. – Paz. Finalmente... – Soltou um suspiro profundo, mas o mesmo logo foi interrompido no instante em que escutou a porta se abrir.

Pulou da cama rapidamente, deixando uma cara feia aparecer em seu rosto. – Vá dormir em outro... – E repentinamente, sua visão adaptou-se ao escuro que fazia ali. Era Cameron. – Cam! Digo... Senhor... – Seu tom de voz saiu um pouco mais baixo e meio acuado. – Tranque a porta... Ou o senhor não vai ficar? Ou... Bem, pode me deixar em casa? – Indagou, confuso ao vê-lo ali. Toda vez não sabia como reagir diante aquele homem, afinal, ele tinha uma presença marcante. Era bonito e tinha um grande sadismo em si, o que deixava o jovem Mors excitado só de imaginar.

avatar
Henrik Mors Schwarz
Masochist
Masochist

Localização : São Francisco.
Data de inscrição : 22/07/2017
Mensagens : 3

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA +18] - That's my reality, it's not a game

Mensagem por Cameron St. Louis em Qui Set 28, 2017 2:17 pm


My clothes won't leave my body alone
If it were not for my bags full of memories or that story that's been over a year, if it were not the damages, it would not be me.
_________________________________________________________________________________________________________________________




Ele não sabia o que era descansar de fato desde que chegara no hospital para o plantão e havia chego aquela emergência. Seu foco havia sido totalmente para manter a vida daquele garoto de seis anos que estava empalado por uma estava de ferro. Supostamente estava brincando na área da construção que o pai fazia em casa, mas seus instintos diziam que era algo a mais que isso, e era exatamente por esse motivo que não havia ido para casa.

"Dr. St. Louis, o senhor precisa descansar. A quanto tempo o senhor não dorme?"

Seus olhos fitaram a residente que estava com ele naquele momento, suspirou baixo e assentiu, sabia que Sam era uma ótima profissional, e uma das mais qualificadas para aquela situação.

- Se houver algo, não hesite em me chamar.

E saiu andando por entre os corredores e parou em frente a uma janela, observando o modo que suas olheiras estavam fundas e escuras, mas era essa a vida que havia escolhido desde pequeno.


×


As crianças corriam pelos corredores da escola puxando seus devidos pais pelas mãos. Nunca gostara daqueles dias sobre os pais na escola, onde diziam e relatavam sobre suas profissões. Sua mãe nunca podia ir, sabia que a mesma trabalhava num hospital e que isso ocupava muito do seu dia.

Seus pequenos olhos esquadrinharam o desenho que estava fazendo enquanto o sr. Phellsburg falava sobre como era "legal" trabalhar como gerente de uma farmácia, as palmas vieram em seguida, quando terminara, finalmente haviam acabado, mas então ouviu uma batidinha na porta, mas nem se preocupou em levantar os olhos.

"Bom dia, me chamo Katherine St. Louis" - a voz fizera o garoto erguer os olhos o mais rápido possível, ali estava, pela primeira vez, sua mãe. Reconhecia os sinais de cansaço, seus cabelos um tanto amassados e com visíveis olheiras - Desculpem o estado que estou, eu acabei de sair de um plantão de 72 horas no hospital, então se eu me desse o luxo de passar em casa, eu iria dormir. - os pais presentes riram, os colegas também. - Sou chefe de Cirurgia, e isso me toma muito tempo. Pode parecer que não, mas por dia chega um número surpreende de emergências que necessitam de cirurgias, além das as que já estão agendadas...

Cameron observou admirado tudo o que sua mãe falava. Nunca havia percebido a complexidade que era ter aquele cargo, sempre achava que era exagero. Mas não agora. Agora via que aquilo era uma profissão que exigia uma entrega da própria vida pela outra. E isso o havia fascinado.

×


Havia conseguido achar um quarto finalmente depois de ter passado na lanchonete do hospital para comer. Claro que alguns acompanhantes ou visitantes - homens ou mulheres - o observavam, afinal, era bonito. Mesmo com o ar cansado, conseguia manter a pose de galã de cinema que falavam que possuía. Ao abrir a porta daquele achado, observou que estava ocupado e ouviu a voz familiar do ocupante era alguém que talvez pudesse aliviar o stress, e apenas sorriu com o modo ríspido que o outro começara a ficar sem jeito e perdido, então ao trancar a porta, sorriu maliciosamente o olhou com uma sobrancelha erguida.

- Se você acha que minha roupa vai sair sozinha do meu corpo, está enganado.


Henrik Mors
Hospital
An exhausting shift
A well deserved rest

©️ Criado por secret para The pretty odd
avatar
Cameron St. Louis
Sadistic
Sadistic

Data de inscrição : 20/08/2017
Mensagens : 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum